Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quarta-feira, 11 de abril de 2012

Qualificação Profissional para a Garantia da Qualidade e Segurança da Assistência de Enfermagem: por onde devemos começar?

Por Heleno Costa Junior

Na atualidade há um consenso de que a formação profissional tem se caracterizado por uma perda de sua qualidade, quando tratamos da formação básica de profissionais de saúde. O surgimento de novas instituições formadoras ou mesmo de novos cursos em instituições já em funcionamento tem sido uma constante no universo educacional do país. No entanto, não cresce na mesma proporção as condições ideais ou adequadas para que essas novas instituições ou novos cursos atendam aos requisitos mínimos para garantir uma formação desejável para os novos profissionais. No âmbito da formação em saúde, uma realidade para as faculdades de medicina ou de enfermagem é a de que a grande maioria não possui espaços ou oportunidades de estágios ou experiências práticas condizentes com o que podemos classificar ou avaliar como instituições que ofereçam serviços de qualidade ou seguros. Essa única condição faz com que os profissionais tenham poucas ou insatisfatórias chances de agregar conhecimento e aprendizado prático ao seu currículo de formação. Poderíamos também citar como fatores preocupantes, entre outros, a inadequação de currículos de graduação e a deficiência pedagógica e técnica dos professores. No caso da formação de nível superior e de nível técnico da equipe de enfermagem, essa realidade ganha contornos mais delicados, pois as estatísticas apontam que a opção inicial pelo curso não se dá em função de uma vocação ou desejo profissional, mas sim pela busca de uma primeira chance de emprego. Além disso, o número de evasão e o desempenho sofrível nos processos de seleção adotados pelas instituições de saúde demonstram o quanto essa formação está distante de um perfil profissional desejável.

Diante desse cenário, para as instituições que buscam estabelecer um nível de excelência em seus serviços, cabe a tarefa de, além de selecionar dentro dos melhores critérios possíveis, estabelecerem um programa de qualificação e capacitação consistente para suprir ou minimizar as deficiências observadas na formação do profissional. No caso do manual de padrões internacionais utilizados pelo Programa de Acreditação Internacional desenvolvido no Brasil pelo Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), representante exclusivo da Joint Commission International (JCI), existe um conjunto de requerimentos específicos para tratar da educação e qualificação dos profissionais. O capítulo intitulado Educação e Qualificação de Profissionais aborda: “O recrutamento, avaliação e nomeação de profissionais são realizados de forma mais adequada através de um processo coordenado, eficiente e uniforme. Também é essencial documentar as habilidades, o conhecimento, a formação e a experiência prévia do candidato. É especialmente importante analisar cuidadosamente as credenciais dos profissionais médicos e de enfermagem, pois estão envolvidos nos processos clínicos assistenciais e trabalham diretamente com os pacientes. As instituições de saúde devem dar oportunidade aos profissionais de aprender e progredir pessoal e profissionalmente. Assim, a educação em serviço e outras oportunidades de aprendizagem devem ser oferecidas aos profissionais.”

No que se refere a equipe de enfermagem, as instituições de saúde devem adotar políticas e procedimentos que atendam ao que está preconizado pelos padrões, conforme o seu texto: “A instituição precisa garantir que tem um corpo de enfermagem qualificado que corresponde de maneira adequada à missão, aos recursos e às necessidades do paciente. O corpo de enfermagem tem a responsabilidade de prestar cuidado direto ao paciente. Além disso, os cuidados de enfermagem contribuem para os resultados globais do paciente. A instituição deve assegurar que os enfermeiros estão qualificados para prestar cuidados de enfermagem e deve especificar os tipos de cuidado que eles têm permissão para prestar, caso isto não esteja identificado nas leis e regulamentos. A instituição assegura que todos os enfermeiros são qualificados para prestar cuidados e tratamentos seguros e eficazes aos pacientes, através de:

•Conhecimento das leis e regulamentos aplicáveis aos profissionais de enfermagem e à prática de enfermagem;
•Coleta de todas as credenciais disponíveis para cada enfermeiro, incluindo, pelo menos:
- Evidências de formação e treinamento;

- Evidências de licença atualizada;

- Evidências de competências atualizadas, através de informações de outras instituições onde o enfermeiro já trabalhou; e ainda

- Cartas de recomendação e/ou outras informações que a instituição possa requerer, como histórico de saúde, fotos, etc.;

•Verificação de informações essenciais como registro ou licença atualizada, principalmente quando esses documentos são periodicamente renovados, e quaisquer certificações e evidências de formação especializada ou avançada.
A instituição envida todos os esforços para verificar as informações essenciais, mesmo quando a formação se deu em outro país e há muito tempo atrás. Páginas eletrônicas seguras, confirmações na fonte por telefone documentadas, confirmações por escrito e de terceiros, tais como agências oficiais governamentais ou não-governamentais podem ser utilizadas. Quando a verificação não é possível, por exemplo, quando ocorre perda de registros em função de um desastre, a ocorrência é documentada.”

Aos gestores de enfermagem cabe a responsabilidade de assegurar que todos esses requerimentos sejam devida e adequadamente atendidos, pois essa é uma das atribuições relacionadas ao desempenho de seu cargo, assim como, essa competência e responsabilidade deve ser compartilhada com os Conselhos Regionais de Enfermagem.

Fonte SaudeWeb

Por que a acreditação hospitalar no Brasil não decola?

De acordo com o SINDHRio, enquanto nos Estados Unidos há cerca de 26 mil hospitais acreditados, no Brasil apenas 48 - 50% no Estado de São Paulo e o restante no Rio de Janeiro e Minas Gerais

Embora sua criação no Brasil remonte ao ano de 1995, o Programa de Acreditação Hospitalar ganhou força e repercussão no país após o ano de 2001. Este surgiu como uma figura peculiar de certificação destinada às instituições de saúde, aferido através de um método de avaliação voluntário, periódico e reservado dos recursos institucionais de cada hospital para garantir a qualidade da assistência por meio de padrões previamente definidos.

Dentre os seus grandes benefícios destaca-se um maior primor com a profissionalização, ética e qualidade do atendimento prestado pelos estabelecimentos e profissionais da área de saúde.

Soma-se a este cabedal de ganhos o incentivo financeiro capitaneado pelo BNDES, norma 636/2002, que garante linha de crédito atraente e específica para os hospitais participantes deste processo de certificação.

Todavia, os estabelecimentos no Brasil voltados para cuidados com a saúde antrópica seguem na contramão destas benesses. De acordo com o SINDHRio, enquanto nos Estados Unidos há cerca de 26 mil hospitais acreditados, no Brasil apenas 48 (50% no Estado de São Paulo e o restante no Rio de Janeiro e Minas Gerais) possuem esta certificação.

Um estudo realizado pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), em 2009, mostrou que, entre 158 hospitais paulistas, 75% descumpriam procedimentos essenciais para evitar infecções, tais como esterilização de materiais.

O estudo constatou ainda que dos 927 hospitais do Estado de São Paulo, 816 têm critérios para notificar infecção hospitalar; e destes hospitais que possuem critérios, 82% fizeram notificações, segundo informação colhida junto a Divisão de Infecção Hospitalar da Secretaria de Saúde/SP.

Vale chamar atenção ainda para o fato de que, atualmente, no Canadá, existem cerca de 92% de hospitais acreditados, consoante informado pelo diretor nacional do Instituto Qualisa de Gestão (IQG), Rubens Covello.

Assim, convém questionar qual o motivo para o retrocesso das instituições brasileiras no campo da acreditação. A resposta para esta indagação obrigatoriamente deverá incluir todo o panorama procedimental para a implementação do programa.

Inicialmente, deve-se observar que no Brasil não existe legislação exigindo a implementação da acreditação, ao contrário do que ocorre em outros países. A esparsa normatização existente apenas regulamenta o modo como este procedimento certificatório se desenvolverá, a exemplo da Resolução 93/2006 (Anvisa), mas não estabelecem quais instituições são obrigadas a adotar este procedimento e em qual prazo, excluindo ainda aqueles que se beneficiam parcial ou integralmente do erário.

Neste contexto vale afirmar que as principais fontes pagadoras brasileiras (planos de saúde e erário público) igualmente não exigem que os centros de saúde sejam creditados, ao contrário da realidade francesa e americana.

Soma-se a isto o fato de que esta certificação implica no dever de maior vigilância das normas de higiene e segurança, o que pode ocasionar certos dissabores entre os profissionais e até mesmo pacientes, em virtude do choque cultural.

A questão econômica não poderia ficar excluída destes indicadores. O custo é determinado pelo tamanho e complexidade do hospital, número de avaliadores e a duração da avaliação. De acordo com a Joint Commission International (JCI), principal agência internacional de acreditação, no ano de 2010, o valor médio do procedimento para hospitais de pequeno e médio porte foi de US$ 46.000,00.

A questão econômica possui outros desdobramentos, alguns inusitados, como o custo com lavanderias, tal como ocorrera com o Hospital Israelita Albert Einstein. De acordo com informações da JCI, a instalação de lavandeiras internas traz risco de incêndio, e por este motivo, o Hospital terceirizou todo o serviço de lavanderia, com vista a ser certificado.

De outro modo, todo este empenho com vista a obtenção deste selo é totalmente salutar para fomentar a cultura da segurança nas relações entre os centros de saúde e paciente. O Consórcio Brasileiro de Acreditação lembra a importância deste por criar novos mecanismos de negociação junto às fontes pagadoras, com base em dados relativos à melhoria e garantia qualidade do cuidado.

Ressalte-se que esta certificação decorrente da implementação do Programa de Acreditação Hospitalar, não é uma forma de fiscalização, mas sim um programa de educação continuada, cujo objetivo principal é aumentar a segurança na relação entre hospital e paciente.


*Maurício Melo Santos. Advogado. Membro do Núcleo Saúde do MBAF Consultores e Advogados, escritório membro da REDE LEXNET

Fonte SaudeWeb

Abimo e Apex renovam parceria para promover o Brazilian Health Devices

Nos próximos dois anos serão investidos R$ 11 milhões com o intuito de incentivar a obtenção de certificações internacionais, bem como estimular a aceitação da acreditação brasileira em outros países

A Associação Brasileira de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos Hospitalares e de Laboratórios (Abimo) renovou, nesta segunda-feira, (09), o convênio que mantém há 10 anos com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex- Brasil). Por meio dessa parceria, serão investidos, nos próximos dois anos, R$ 11 milhões nas atividades do projeto de promoção de exportações Brazilian Health Devices.

A renovação da parceria tem o objetivo de trazer um programa de incentivo à obtenção de certificações internacionais. Bem como o estimulo à aceitação da certificação brasileira em outros países, por meio de um convite a órgãos regulatórios para visitar o Brasil e conhecer o processo regulatório do país.

Para colocar em prática esse objetivo, serão realizadas no iniciativas como marketing setorial e estudos de inteligência comercial e competitiva nos mercados-alvo do Brazilian Health Devices: Chile, Peru, EUA, Angola, Arábia Saudita, Rússia, Índia e México.

Segundo as entidades, a meta do projeto é ajudar as empresas a exportar em 2012, US$ 766 milhões e, em 2013, US$ 843 milhões. E, até 2014, atingir US$ 1 bilhão em exportações.

O presidente da Apex-Brasil, Mauricio Borges, afirma que a saúde é um setor importante para as exportações brasileiras, pois reúne produtos manufaturados de intensidade tecnológica.

Fonte SaudeWeb

HCor sela parceria com 2º maior laboratório de reprodução humana do País

Acordo exclusivo com o Ferring foi feito para tratamentos de fertilização in vitro

O Núcleo de Medicina Reprodutiva do HCor acaba de realizar uma parceria com o Ferring – segundo maior laboratório de reprodução humana do País, com o objetivo de oferecer um tratamento medicamentoso menor do que o tratamento convencional realizado em grandes centros de reprodução assistida. De acordo com o HCor, com a parceria, o Núcleo irá proporcionar aos casais que realizam acompanhamento para engravidar um tratamento com preço mais acessível.

Inaugurado há dois anos, o Núcleo de Medicina Reprodutiva do HCor é coordenado pelo especialista em reprodução humana Mauro Bibancos.

O serviço tem como objetivo identificar e tratar os problemas que acarretam a infertilidade masculina e feminina, além de realizar procedimentos laboratoriais e cirúrgicos para a fecundação de óvulos bem como o congelamento de óvulos e embriões, entre outros. O núcleo reúne especialidades como Unidade de Medicina Fetal HCor, Cardiologia Pediátrica, equipe de Diagnóstico por Imagem, ginecologistas e urologistas.

Tratamento:Entre os tratamentos disponibilizados pela equipe incluem-se os procedimentos de fertilização in vitro, inseminação artificial, estudos genéticos e análises genéticas embrionárias, cirurgias de reversão de vasectomia, tratamento de varicocele (varizes nos testículos), endometriose (caracterizada pela presença de tecido endometrial – tecido que reveste o útero internamente – fora da cavidade uterina), tratamentos ginecológicos e urológicos, entre outros.

Fonte SaudeWeb

Descobrir novas drogas requer metodologias experimentais e computacionais

A estratégia consiste em identificar pequenos fragmentos químicos que se ligam a alvos biológicos bem definidos, utilizando métodos computacionais para ampliá-los e combiná-los

Professor emérito do Departamento de Bioquímica da Universidade de Cambridge (Inglaterra), Sir Tom Blundell tem se dedicado desde a década de 1970 à pesquisa em biologia estrutural e bioinformática, com foco em aplicações na medicina e na descoberta de novas drogas.

Ao longo do tempo, Blundell percebeu as crescentes dificuldades financeiras que as grandes empresas do ramo farmacêutico e agroquímico enfrentavam para desenvolver novos produtos. A necessidade de baratear a descoberta de novas moléculas o levou a se interessar, nas últimas duas décadas, por uma nova abordagem, conhecida como “descoberta de novas drogas com base em fragmentos”.

A estratégia consiste em identificar pequenos fragmentos químicos que se ligam a alvos biológicos bem definidos, utilizando métodos computacionais para ampliá-los e combiná-los, produzindo compostos líderes com uma eficiência maior do que os métodos baseados na triagem de grandes moléculas.

Em 1999, com o colega de Cambridge Chris Abell e o empresário Harren Jhoti, Blundell fundou a empresa Astex Therapeutics, que passou a aplicar com sucesso a nova abordagem de descoberta de drogas.

O uso da biologia estrutural em diversas aplicações da abordagem de design de novas drogas com base em fragmentos foi o tema da conferência apresentada por Blundell no dia 1º de abril, em Campinas (SP), na abertura do curso Advanced Topics in Computational Biology – Agrochemical & Drug Design.

Coordenado por Goran Neschich, do Grupo de Pesquisa em Biologia Computacional (GPBC), da Embrapa Informática Agropecuária, o evento foi realizado no âmbito da Escola São Paulo de Ciência Avançada (ESPCA), modalidade de apoio da FAPESP.

O curso reuniu mais de 80 estudantes de graduação e pós-graduação, brasileiros e estrangeiros, das áreas de biologia computacional, bioquímica, biologia estrutural e ciências biomédicas. Durante o evento, Blundell, que também é fellow da Royal Society, concedeu à Agência FAPESP a seguinte entrevista:

Agência FAPESPA abordagem conhecida como “descoberta de novas drogas com base em fragmentos” é considerada um paradigma emergente para o setor. Por que foi preciso tal mudança?
Tom Blundell – Precisamos muito de novos fármacos e agroquímicos. O problema é que, principalmente nos últimos 20 anos, o custo para se fazer novos medicamentos e agroquímicos aumentou tremendamente. Isso ocorre em parte por conta das novas tecnologias genômicas e químicas, que são muito caras, mas também porque foram aumentadas as exigências regulatórias, o que tem impacto no custo de desenvolvimento dessas novas moléculas.

Agência FAPESPA abordagem com base em fragmentos pode ser a solução para esse desafio?
Blundell – Há duas maneiras de lidar com esse problema. A primeira é melhorar a eficiência na confecção dessas novas moléculas, a fim de diminuir o custo. A outra é aumentar o grau de certeza envolvido nos estágios iniciais dessa confecção, de modo que os problemas de fracasso no desenvolvimento não aumentem o custo. A nova abordagem tem foco principalmente nessa segunda linha de ação.

Agência FAPESPComo se faz para aumentar esse grau de certeza?
Blundell – Nos últimos anos temos buscado novas maneiras de aplicar métodos estruturais e computacionais a fim de identificar moléculas com mais seletividade. Para novos fármacos e agroquímicos, as metodologias são mais ou menos idênticas. Os avanços nos quais estou envolvido – e com os quais muita gente contribuiu – tem relação com a identificação de novos alvos, para tentar entender quais são os pontos críticos onde intervir. Até então, focávamos em grandes famílias de proteínas, quinases ou proteases, mas tendíamos a perder seletividade. Então, tentamos usar como alvos redes de enzimas a que chegamos por diferentes caminhos.

Agência FAPESPA mudança fundamental se deu na identificação de novos alvos?
Blundell – A identificação de novos alvos é um passo. Outro passo são as maneiras que descobrimos para explorar a química com o conhecimento desses alvos. O que temos feito, fundamentalmente, consiste em pensar em novas estratégias de triagem [screening] a fim de trabalhar com um número menor de compostos. E em como usar o conhecimento que temos dos alvos para elaborar esses compostos. Esse tende a ser um jeito muito eficiente para conseguir moléculas que sejam seletivas.

Agência FAPESPEssa é a chamada abordagem de descoberta de novas drogas com base em fragmentos?
Blundell – Sim, é uma metodologia que tentamos desenvolver na nossa empresa, Astex, desde 1999. Usamos a cristalografia de raios X de diferentes maneiras, seja para analisar a estrutura de alvos biológicos, ou para selecionar fragmentos de moléculas semelhantes a drogas que são compatíveis com os formatos das áreas ativas. Também usamos a técnica para fazer a triagem de fragmentos a fim de selecionar “baterias” iniciais, que depois são transformadas em compostos líderes de alta qualidade, com a aplicação de conhecimento da área computacional e da química medicinal.

Agência FAPESPHouve importantes e rápidos avanços tecnológicos nos últimos anos em áreas como a genômica. É preciso cada vez mais tecnologia para extrair conhecimento da enorme quantidade de dados gerada por esse tipo de progresso?
Blundell – Precisamos cada vez mais de novos métodos computacionais, mas também de novos métodos experimentais. De fato, temos muita informação acumulada devido às técnicas computacionais que se tornaram mais aprimoradas, mas isso não deve ser visto como parte do problema e sim como parte da solução. Apesar de termos muita informação, não ajuda em nada ignorar o problema. Há dados preciosos ali no meio e temos que descobrir como focar nos alvos mais seletivos. É preciso assumir que teremos que lidar com toda essa informação. Podemos usá-la de forma muito construtiva para identificar alvos e também para otimizar os processos e encontrar novos produtos químicos. Vejo utilidade da computação tanto para gerenciar os dados como para buscar hipóteses. Mas vejo a necessidade de unir as metodologias experimentais e computacionais.

Agência FAPESPO senhor acha que é prioritário desenvolver novos métodos computacionais?
Blundell – Não. Os métodos computacionais são importantes, mas estão longe de ser o fator mais importante. Além de desenvolver novas abordagens computacionais é preciso desenvolver novos métodos experimentais. Os dois precisam caminhar juntos. Não podemos entender o genoma sem métodos experimentais e não podemos gerar os dados sem os métodos computacionais. O mesmo ocorre com o transcriptoma, o proteoma e o metaboloma.

Agência FAPESPO mais importante, então, é estabelecer um equilíbrio entre essas vertentes?
Blundell – O principal é lembrar que a ciência é, cada vez mais, essencialmente multidisciplinar. Se você for ao meu laboratório verá que trabalho com pesquisadores da área médica – clínica e experimental –, computacional e biológica. Todos trabalhando juntos. Ninguém pensa que sua contribuição é a mais importante. O objetivo é ter a capacidade de construir em equipe novos métodos e, a partir deles, novos experimentos.

FAPESPO senhor considera um desafio trabalhar com cientistas de outras áreas?
Blundell – É muito mais fácil trabalhar com pessoas de outras áreas. Quando você junta muita gente da mesma disciplina, os indivíduos se tornam competitivos e até briguentos. Mas se você tem um pesquisador da medicina, outro da computação e um da biologia trabalhando juntos, cada um sabe que tem algo a aprender com os demais. No meu laboratório não temos brigas. Isso ocorre porque todos dependem do conhecimento dos outros e é preciso ter um respeito mútuo. Precisamos nos entender para interagir, trabalhar juntos e construir uma abordagem multidisciplinar.

Fonte SaudeWeb

O desafio de custear saúde e aposentados

José Cechin e Sandro Leal, ambos representantes da Fenasaúde, traçam as tendências da saúde suplementar, tendo em vista que o envelhecimento é inexorável

A população mundial atingiu 7 bilhões de habitantes em 2011, sendo 900 milhões de idosos (13%). O Brasil, em plena transição demográfica, possui 196 milhões de habitantes, com 20 milhões de idosos (10%). Em 20 anos, o mundo contará com 16% de idosos, ao passo que, no Brasil, esse número será de 19%.

Fruto da melhoria das condições sociais, esse fantástico e desejado envelhecimento demanda soluções para o financiamento da saúde e aposentadorias. O envelhecimento é inexorável, mas as consequências negativas não são uma fatalidade. Por serem previsíveis, permitem ações preventivas a fim de tornarem sustentáveis esses sistemas.

Os gastos em saúde crescem com a idade e de forma acelerada perto da aposentadoria, quando o trabalhador tem a renda diminuída. O aposentado que depende exclusivamente da previdência pública terá dificuldades em arcar com os custos crescentes da saúde.

Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), 11% dos beneficiários de planos de saúde são idosos, correspondendo a 9% nos planos coletivos e 18% nos individuais, mais afetados, estes, pelo envelhecimento.

Fruto do bom desempenho econômico atual, que aumenta a inclusão de trabalhadores no mercado formal, os planos coletivos crescem em ritmo intenso. Mas ao deixar o mercado de trabalho, por aposentadoria ou demissão, o indivíduo perde o benefício da assistência médica suplementar.

Para enfrentar essa questão, a lei permite que os desligados continuem nos planos, desde que tenham contribuído quando ativos e passem a pagar a mensalidade inteira. Combinando esses dados, conclui-se que nossa sociedade, que valoriza essa assistência, enfrentará dificuldades para o seu financiamento.

Os empregadores percebem o crescimento do custo da saúde na folha salarial. Não é por outra razão que a GM, a Ford e a Chrysler transferiram seus planos de saúde para os sindicatos. Essas empresas resolveram seus problemas, mas deixam no ar a questão candente “Quem pagará a conta da saúde dos aposentados?”.

A ANS explicitou sua opção na recente Resolução nº 279/11, permitindo a criação de planos exclusivos, formados por desligados de diferentes empresas que estejam na mesma operadora. Essa opção separa os ativos dos inativos para efeitos de precificação (respeitando critérios atuariais, faixas etárias e o princípio de cada qual arcar com o custo que provoca) e de reajustes. O objetivo foi anunciado na própria resolução: fazer com que os desligados arquem com os custos de seu grupo mutual.

As consequências podem ser antecipadas. Na passagem para a inatividade, a mensalidade do desligado aumentará, pois incluirá a parte que antes era da empresa. Na precificação, em razão da idade, essas mensalidades terão preços superiores aos que tinham quando ativos.

E os reajustes, calculados com base em uma população homogênea, porém mais idosa e em rápido envelhecimento, tenderão a ser superiores aos dos ativos, devido ao crescimento das despesas médicas. Como reagirão os participantes desse mútuo frente ao aumento de suas mensalidades?

A transição do modelo atual para um modelo fechado, com o custo médico repartido entre inativos, ainda que justificável atuarialmente, suscita reflexões quanto ao enfoque social, econômico e jurídico.

A separação dos riscos disturba o pacto entre gerações firmado no contrato social do trabalho. Para as operadoras, o risco estará nos ecos que o apelo social fará no Judiciário. Estará o Poder Judiciário mais atento à matemática atuarial e ao comando legal ou mais sensível às demandas dos desligados que tiverem suas mensalidades majoradas?

Apesar de ainda não sabermos a resposta, o certo é que, para enfrentar os desafios do envelhecimento, as soluções devem ser sustentáveis. Duas alternativas têm essa característica.

A primeira é a conscientização, por parte dos beneficiários, de que adotar hábitos saudáveis pode trazer benefícios individuais, que repercutem coletivamente. Com estímulos nessa direção, é possível prolongar os anos de vida saudável e reduzir a inclinação da curva de gastos.

Outra seria permitir aos planos combinarem o componente mutual de solidariedade entre riscos semelhantes com o componente individual de capitalização. Assim, seria possível acumular recursos em conta do beneficiário que, remunerados a taxas de mercado, permitiriam custear parte da mensalidade do plano na aposentadoria.

Em uma sociedade que, felizmente envelhece, os estímulos devem vir do presente, para que o futuro seja programável e possamos todos usufruir os benefícios da longevidade.

Fonte SaudeWeb

Hospital e Maternidade São Cristóvão investe em alta tecnologia

Instituição adquiriu uma série de equipamentos como um microscópio que será utilizado em microcirurgias, novo Foco Cirúrgico com iluminação Led, aparelho de Raio-X móvel, monitores para o PS, ventiladores de transporte, etc

O Hospital e Maternidade São Cristóvão anuncia ampliação de seus equipamentos de engenharia clínica a fim de elevar o grau de qualidade no diagnóstico e tratamento aos pacientes. A expansão da infraestrutura conta com equipamentos como o Microscópio da empresa Alemã Zeizz. O aparelho adquirido por 270 mil reais é utilizado em microcirurgias e permite que o procedimento seja realizado de maneira mais precisa e segura.

O Microscópio é indicado para cirurgias delicadas como as otorrinolaringológicas e de tumores e aneurismas cerebrais, pois a precisão da imagem possibilita o profissional delimitar pequenas áreas como os vasos sanguíneos. Além disso, permite a diminuição do tempo intra e pós-operatório.

Outra aquisição é o novo Foco Cirúrgico com iluminação Led, que facilita o procedimento cirúrgico aumentando a visibilidade de campo, sem emissão de raios ultravioleta.

A Instituição adquiriu, ainda, um aparelho de Raio-X móvel, que traz menor exposição à radiação e a qualidade na imagem, permitindo diagnósticos mais precisos. O equipamento possui entrada para sistema de imagem digital.

De acordo com o médico cardiologista do Hospital São Cristóvão, Fernando Barreto, a aquisição dos aparelhos facilita a vida do profissional. “Com essas tecnologias, teremos a possibilidade de otimizar nosso trabalho, provendo resultados ainda melhores. Isso ampliará o leque de possibilidades de cada médico para exercer seus conhecimentos técnicos. No São Cristóvão, a tecnologia é nossa aliada em prol do paciente”, afirma o especialista, em comunicado.

O hospital comprou também monitores para o Pronto-Socorro, que monitoram, com mais rapidez e precisão, os sinais vitais do paciente já na ocasião da triagem, o que traz parâmetros para um futuro diagnóstico médico, além de ventiladores de transporte, eletroencefalograma, incubadoras neonatal automatizadas, ultrassom terapêutico, cardioversores, negatoscópios, entre outros.

Fonte SaudeWeb

Amil implanta Programa “Inteligência Alimentar”

Nutricionista orienta clientes a adotarem hábitos saudáveis a partir de uma alimentação equilibrada

A Amil implanta, a partir do próximo dia 17 de abril, o Programa “Inteligência Alimentar”, com o objetivo de orientar os clientes e funcionários de Minas Gerais a adotarem hábitos saudáveis de alimentação. Ministrado pela nutricionista Janaína Goston e composto por quatro encontros, o Programa apresentará as possibilidades para os interessados em adotar uma alimentação equilibrada e completa, até mesmo para pessoas com a agenda atribulada.

“A intenção é que os participantes mudem os hábitos, em prol de uma vida mais saudável. É possível fazer refeições e lanches balanceados, mesmo no ambiente de trabalho”, ressalta Janaína, em comunicado. A mestre em Ciência de Alimentos e especialista em Nutrição Esportiva trabalhará o tema exemplificando as informações com as vivências dos participantes, de modo a mostrar como pequenas escolhas podem fazer a diferença quando o assunto é reeducação alimentar.

Durante os encontros, serão apresentados conceitos de alimentação, desmistificando alguns tópicos, como os alimentos diet e light. A relação entre atividade física e alimentação também será abordada, além de dicas de como organizar o cardápio diário, incluindo todos os grupos alimentares.

“Algumas receitas simples, de sucos e sanduíches, serão compartilhadas durante os encontros, mas o foco não é trabalhar o emagrecimento. Isso até pode acontecer, mas é secundário. O que queremos é oferecer subsídios para que os participantes adotem melhores hábitos”, completa.

Clientes da empresa interessados em participar devem se inscrever pelo telefone (31) 3316-1092.

Fonte SaudeWeb

3 passos básicos para uma empresa de Saúde ter saúde

Por Eduardo Farah

O sucesso de uma instituição de saúde está ligado ao conhecimento, educação e oferecimento. Entretanto, um passo ainda anterior precisa ser dado, que é o de reconhecer onde se está no momento, orienta especialista

Uma empresa de saúde só tem saúde se, além de seguir a sua missão de forma ética e de ter as suas contas saudáveis (leia-se positivas), as pessoas que nela trabalham também tiverem saúde. E existem 3 passos básicos para gerar isso: conhecer, educar e oferecer. Entretanto, um passo ainda anterior precisa ser dado, que é o de reconhecer onde se está neste momento.

Ao escrever o título deste artigo pensei em colocar algo como: “Falta integridade nas empresas de Saúde”, mas achei que poderia ficar ofensivo. E esta não é a minha intenção. Por outro lado, nos mais de 20 anos em que trabalho com profissionais e empresas deste setor, uma coisa que sempre me chamou a atenção (na maioria absoluta dos casos) é a falta de coerência entre os serviços de saúde oferecidos e a falta de cuidado com a saúde das pessoas que trabalham nestes serviços. Em outras palavras, se vende serviços para que as pessoas tenham saúde, mas não se cuida da saúde de quem presta estes serviços.

Aprendi que tudo o que é incoerente traz consigo um preço alto a ser pago (muitas vezes no médio e longo prazo), mesmo quando não fica tão obvio. Às vezes ele se manifesta na falta engajamento das pessoas com a empresa, principalmente em momentos de crise. No fundo, a incoerência gera a falta de confiança, que é um dos ingredientes mais importantes para que a organização tenha pessoas motivadas e criativas.

Para mudar este quadro é importante que a empresa reconheça a falta de cuidado até então (se este for o caso) e desenhe um plano de ação com 3 passos básicos: 1) conhecer a sua população e suas necessidades de saúde; 2) educar sua população sobre o que é saúde, o que gera falta de saúde e auto responsabilização; e 3) criar uma forma para que seus colaboradores tenham acesso aos serviços que você oferece/vende no mercado.

O primeiro passo, que é conhecer a sua população e suas necessidades de saúde, se traduz em levantar o que os colaboradores da empresa precisam. Como está a obesidade, o diabetes, a pressão alta, as doenças mentais, os hábitos alimentares, a atividade física, faixa etária, os principais motivos de ida ao médico nos últimos 12 meses, entre outras informações relacionadas? Com este levantamento é possível se eleger as prioridades deste grupo e direcionar os dois passos seguintes.

O segundo passo, que é o de educar a população interna, é algo tão positivo que dá reflexos diretos no relacionamento com a população externa (os desejados clientes e prospects), pois fomenta competências de conhecimento. E educar não é apenas dar informação nova, mas também é relembrar constantemente aquilo que é importante. A partir do levantamento anterior se poderá focar nas informações prioritárias para ajudar a ampliar o entendimento das causas e consequências de cada doença e, sobretudo, sobre o papel fundamental que cada um exerce na sua saúde (auto responsabilidade). Isso também pode ser traduzido como um efetivo trabalho de prevenção. Além de tudo, se estará constantemente passando a seguinte mensagem para os colaboradores da empresa: nós nos preocupamos com você.

O último passo é mostrar claramente esta preocupação, criando-se um acesso aos produtos e serviços que a empresa vende (mas não somente a eles). Isto não significa necessariamente oferecer gratuitamente, mas dar alguma vantagem (como descontos significativos) para gerar acesso da população da empresa. Algumas empresas de produtos nesta área (e que não dependem de qualquer tipo de receita para tal aquisição) têm uma loja interna onde o funcionário pode comprar o produto com grande desconto. Sei que para alguns serviços isso exige um pouco mais de criatividade, mas o oferecimento com regras claras mostra a boa vontade e o comprometimento da empresa (podendo ainda alcançar os familiares dos colaboradores).

Vale a pena agir com coerência e integridade, pois colhemos o que plantamos. E se a saúde é algo realmente importante, não devemos oferecê-la antes de tudo a quem queremos bem? Se sua empresa quer realmente bem aos seus colaboradores aqui está uma boa oportunidade. Então, mãos à obra. E viva a Saúde (nossa e de quem nós queremos bem)!

Fonte SaudeWeb

Conviver bem com o próprio corpo ajudar a emagrecer

Melhorar a imagem corporal ajuda as pessoas obesas ou acima do peso ajuda elas a emagrecer. Esta é a conclusão de uma pesquisa publicada no Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity. Segundo os resultados, mulheres que lidam melhor com a imagem do próprio corpo tendem a perder, em média, 5% a mais de peso ao fim de um programa de regime com dieta e atividades físicas.

Pesquisadores da Universidade Técnica de Lisboa e da Universidade de Bangor, na Grã-Bretanha, acompanharam durante um ano mulheres obesas e acima do peso que estavam fazendo programas de perda de peso. O grupo foi dividido em dois. Metade (grupo controle) recebeu informações gerais sobre saúde, como boa alimentação, gerenciamento de estresse e a importância em se cuidar. A outra metade participou de 30 sessões semanais (grupo de intervenção) onde foram discutidas questões como atividade física, alimentação com fundo emocional, imagem corporal e barreiras pessoais para a perda de peso.

Os resultados mostraram que a maneira como as mulheres do grupo de intervenção pensavam o próprio corpo melhorou e as preocupações com forma e tamanho do corpo reduziram. Quando os dois grupos de mulheres foram comparados com o grupo controle, viu-se que aquelas que estavam no grupo de intervenção foram mais capazes de autorregular a alimentação. Assim, elas conseguiram perder mais peso – em média, 7% do peso inicial. As mulheres do primeiro grupo conseguiram perder menos de 2% do peso inicial.

Segundo Pedro Teixeira, da Universidade Técnica de Lisboa e coordenador da pesquisa, problemas de imagem corporal são comuns entre pessoas obesas e acima do peso e podem levar a padrões mais rígidos de alimentação. “Nossos resultados mostram uma forte correlação entre a melhora da imagem corporal e mudanças positivas no comportamento alimentar”, finaliza.

Fonte O que eu tenho

Cuidados na academia: exercícios mal praticados podem causar lesões

Início de ano é tempo de novas promessas, projetos e realizações. Para aqueles que não fazem ou pararam qualquer tipo de atividade física e pretendem iniciar o ano praticando exercícios são necessários cuidados específicos com ossos, articulações e ligamentos, para que essas atividades não causem problemas à saúde.

Caminhadas, prática de esportes e principalmente academias de ginásticas são as atividades mais procuradas para manter a forma e perder peso, porém são constantes as lesões em joelhos, ombros e coluna, devido à sobrecarga dos exercícios. A maioria deles executados sem a devida orientação.

De acordo com Rene Abdalla, do Hospital do Coração (HCor), é comum nessa época as pessoas se queixarem de dores no corpo. “A ânsia de ter um corpo saudável a qualquer custo, e em um período de tempo reduzido, prejudica e muito a saúde. No HCor são atendidos aproximadamente 20 pacientes por semana com queixa de lesões causadas por exercícios mal praticados”, explica Abdalla.

Além dos exercícios praticados na academia, o aluno tem que se atentar a outros itens, presentes no dia a dia, que contribuem com o aumento de lesões. “É importante o esportista se preocupar com a postura durante o dia. No caso das mulheres também com o constante uso do salto alto”, explica o ortopedista.

Para prevenir lesões
É fundamental, antes de iniciar qualquer atividade física, procurar um médico ou um profissional com vivência em traumas do esporte, para receber orientação ideal para cada tipo físico e não exagerar nos exercícios. É importante também iniciar os exercícios de forma gradativa.

“O corpo não está acostumado com exercícios bruscos, pois é uma grande mudança, sem um período adequado para readaptação. Por isso o esportista tem de ficar atento com a série de exercícios praticados na academia e procurar uma que melhor se ajuste as suas necessidades, de forma que não agrida o sistema músculo-esquelético”, enfatiza o Abdalla.

Ainda segundo o ortopedista, ao primeiro sinal de dor, pare os exercícios. Se a dor persistir mesmo em repouso, o médico deverá ser procurado e apenas um especialista fará a avaliação adequada podendo o paciente passar um tratamento específico de acordo com a situação.

Abdalla sugere algumas dicas para quem quer começar a prática da atividade física:

• Procurar um especialista e pedir orientação para a prática do exercício físico;

• Antes dos exercícios alongar os músculos do corpo para evitar lesões musculares;

• Em esportes envolvendo corridas, escolha um par de tênis adequado, pois devem proteger primordialmente os membros inferiores dos impactos e repetições de movimentos;

• Dê preferência a roupas com tecidos que permitam uma transpiração mais livre (dry-fit).

Fonte O que eu tenho

Transtornos alimentares podem levar à morte

Se alimentar em excesso, comer de menos, forçar vômitos ou ter impulsos incontroláveis. O pêndulo não se mantêm em equilíbrio quando se fala de transtornos alimentares.

O mais novo desses transtornos é o chamado TCAP (Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica), caracterizado pela compulsão alimentar incontrolável (binges), e ainda é um apêndice do DSM IV TR – o livro de classificações das doenças psiquiátricas mundialmente adotado e que ganhará nova versão nos próximos anos e, provavelmente, com a inclusão do TCAP em suas páginas principais.

Bulimia Nervosa, em contraste, é o que mais conta com estudos na área. “A bulimia nervosa é caracterizada pela ingestão de uma grande quantidade de alimento num curto espaço de tempo, trazendo consigo a sensação de perda de controle” descreveu o psicólogo clínico Raphael Cangelli Filho, do Ambulatório de Bulimia e Transtornos Alimentares (Ambulim) no Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP, em entrevista para “O que eu tenho?” (veja entrevista aqui).

Cristiano Nabuco de Abreu, coordenador da equipe de psicologia do Ambulim, também lembra que os pacientes tratados para superar a bulimia nervosa têm um grande diferencial: o de contribuir para o avanço do próprio tratamento. “Ao contrário dos pacientes com anorexia nervosa, para os quais a recuperação do peso é um pesadelo, os pacientes bulímicos são mais receptivos”, diz o psicólogo.

Anorexia nervosa aliás, é um dos transtornos alimentares mais preocupantes na atualidade.Seja pelo fato de ecoar problemas gerado pela própria mídia, de uma forma em geral, (como imagens associando beleza a corpos extremamente esguios e o culto à magreza das modelos) seja pelo fato de somente há pouco tempo se iniciarem pesquisas sobre o tema.

“A anorexia é um transtorno cuja origem é considerada ‘multifatorial’, ou seja, não pode ser explicada por um fator único” explica Rogéria Taragano. “Componentes genéticos, biológicos, psicológicos, socioculturais e familiares teriam participação no seu desenvolvimento”, completa a psicóloga clínica e colaboradora do Ambulim

A Terapia Cognitiva Comportamental (TCC), nesses casos, é a pedra fundamental para o início do tratamento, afirma o especialista. Além disso, um time multidisciplinar composto de nutricionistas, psiquiatras e outros especialistas, se necessários, também fazem parte do tratamento.

Nabuco lembra dados alarmantes sobre esses dois transtornos em especial: no caso da bulimia nervosa ela chega a atingir 3% da população (e parece estar aumentando de acordo com pesquisas). Quanto à anorexia nervosa, apesar da incidência menor (entre meio e 1% dessa mesma população) os casos, muitas vezes, somente são diagnosticados nos seus estágios críticos. Nos EUA as mortes por anorexia chegam a 15% dos pacientes diagnosticados (90% desses são mulheres). “Pra se ter uma idéia”, pontua Nabuco, “esse é um dos transtornos mentais que mais mata atualmente, ultrapassando os números relacionados com a depressão.”

Fonte O que eu tenho

Os shakes para emagrecer fazem mal à saúde?

A bebida é usada para substituir refeições



Fonte Minha Vida

Vinagre traz benefícios à saúde e ajuda a emagrecer

Ele é rico em vitaminas e minerais que ajudam a manter a saúde do organismo

Todo o começo de ano penso em como ter uma alimentação mais saudável e conseguir melhorar também a dieta de meus pacientes. Para conseguir alcançar essa meta, é preciso ingerir nutrientes que façam bem ao nosso corpo sem trazer efeitos colaterais. Nesses tempos é comum que, na busca por uma vida mais saudável e sem doenças, procuremos remédios caros e nem sempre eficientes criados em laboratório.

Como sempre digo aos meus pacientes, produtos criados em laboratório quase nunca são a melhor opção, por isso, vale procurar alementos naturais para fortalecer o nosso organismo, desde que tenham sido testadas com sucesso, claro. É o caso do vinagre, que mostrou ser muito mais que um simples tempero para saladas.

Ele possui mais de trinta elementos nutritivos importantes, uma dúzia de minerais, de vitaminas, de ácidos essenciais e várias enzimas como a pectina, boa para o coração. Igualmente encontra-se ferro, vitamina B12, ácido fólico (bom no combate à anemia) e cálcio.

Entre esses vários benefícios que o vinagre traz ao nosso organismo, dois estudos merecem destaque por apresentarem resultados significativos relacionando o consumo de vinagre para diabéticos do tipo 2 e para quem precisa emagrecer.

Um grupo de diabéticos tipo 2, de pessoas com propensão à doença, e outro de pessoas saudáveis foram testados. Cada grupo consumiu vinagre derivado da maçã, pronto para beber, ou uma substância com efeito placebo antes de um café da manhã rico em carboidratos. Verificou-se que ingerir uma colher de chá desse vinagre com alta concentração de ácido acético reduz taxas de insulina e glicose, que se elevam sempre após a alimentação, e que podem trazer efeitos negativos aos diabéticos.

Em outro estudo foi descoberto que o vinagre pode ser uma boa arma contra a epiedemia de obesidade que ronda por aí. Nessa pesquisa um grupo de pessoas tomou o mesmo tipo de vinagre antes das duas principais refeições do dia e outro grupo recebeu apenas placebo. Os resultados foram surpreendentes: em um mês, o grupo do vinagre apresentou perda de quatro a sete quilos, enquanto o peso das pessoas tratadas com placebo não se alterou de forma significativa.

Vamos procurar ter um ano mais saudável, ingerindo menos produtos industrializados e ficar cada vez mais próximos da natureza. E nesse esforço não podemos esquecer que até mesmo os temperos, como o vinagre, influenciam na nossa alimentação.

Fonte Minha Vida

Tomar remédio para emagrecer engorda ainda mais?

Inibidores de apetite são prescritos para pacientes com obesidade



Fonte Minha Vida

Dois copos de leite por dia ajudam a manter o peso

A combinação de cálcio e vitamina D do alimento também favorece a formação dos músculos

Um estudo realizado pela Universidade do Canadá constatou que mulheres que bebem dois copos grandes de leite por dia, após a sua rotina de musculação, ganharam mais massa muscular e perderam mais gordura em comparação com as mulheres que beberam energéticos.

Segundo os cientistas, a ingestão do leite aliada a prática de exercícios, aumenta a força dos ossos, a saúde muscular e acelera o metabolismo. Para eles, a razão para isso é a combinação de cálcio, proteína de alta qualidade, e de vitamina D, que fornecem energia ao organismo sem proporcionar o ganho de peso.

Durante um período de 12 semanas, o estudo acompanhou jovens mulheres durante o treino. Todos os dias, duas horas antes do exercício, as mulheres não comiam ou bebiam nada, exceto água. Imediatamente após a sua rotina de exercícios, um grupo com metade delas consumia 500ml de leite livre da gordura branca, enquanto o outro grupo consumiu uma bebida energética.

O treinamento continha três tipos de exercício: empurrar, puxar e exercícios para as pernas. O treinamento foi monitorado diariamente por um personal trainer para garantir a boa técnica.

As mulheres que bebiam leite não engordaram porque ganharam apenas massa muscular magra e perderam gordura. Já as que tomaram o energético, ganharam peso pelo excesso de açúcar e pelo mecanismo de compensação criado no organismo que acumula gordura.

Durante e logo após o treino, se não há a compensação com alimentos adequados, o organismo exige mais nutrientes o que leva a pessoa a sentir mais fome.

Fonte Minha Vida

Tire suas dúvidas antes de reverter a vasectomia

O procedimento deve levar em conta a idade da esposa e o tempo passado após a cirurgia

A vasectomia é um método contraceptivo cirúrgico para homens, feito através da ligadura dos canais deferentes, que transportam os espermatozoides dos testículos para o meio externo durante a ejaculação. Mais de 30 milhões de casais no mundo usam a vasectomia como método de controle da natalidade, representando 8% de todos os métodos contraceptivos. Nestes casos, quando o homem inicia um novo relacionamento, geralmente com uma mulher que ainda não teve filhos, surgem inúmeras dúvidas e alguns deles procuram ajuda médica especializada para conversar a respeito das possibilidades de gravidez, seja espontânea ou com o apoio da reprodução assistida.

Com isso, de 6 a 8 % dos vasectomizados procuraram um urologista para reverter o quadro causado pela vasectomia. O que muitos não sabem é que o período entre a vasectomia e o momento da decisão por uma reversão é um ponto crítico para o sucesso, pois quanto menor for este tempo maior a chance de retorno à fertilidade.

No tempo certo
Nas reversões de até três anos após a vasectomia, a chance de obter espermatozoides na ejaculação é de 97% e de gravidez 76%. Entre três e oito após a vasectomia as chances de gravidez são de 53%; entre oito e quatorze anos é de 44%; em vasectomias de mais de 14 anos a chance diminui para 31%. Esta porcentagem de reversões de vasectomia é maior em países desenvolvidos. Nos Estados Unidos, o número de pessoas que fazem a cirurgia tem se mantido constante (500 mil/ano), mas a o interesse pela reversão vem crescendo, provavelmente em função da maior divulgação.

A cirurgia
O ideal é que a reversão seja realizada por um urologista experiente em microcirurgia, pois os resultados da cirurgia com o uso do microscópio são muito superiores quando comparados com o uso de lupa cirúrgica ou ao olho nu. Em alguns casos a cirurgia requer uma reconstrução mais complexa, não no local onde os túbulos foram cortados durante a vasectomia.

Leve em conta
Outro fator muito importante é a idade da nova esposa, pois, nos casos onde as mulheres já estão próximas dos 40 anos, as dificuldades para gravidar espontaneamente são maiores. Muitos casais acabam optando pela reprodução assistida, em que uma punção na bolsa testicular capta os espermatozoides necessários para a fertilização in vitro. Os casais precisam estar cientes que a reversão é sempre possível, mas o tempo da vasectomia e a idade da nova esposa devem sempre ser levados em conta.

Fonte Minha Vida

Garoto de três anos sobrevive por 251 dias com coração artificial

menino coracao artificial 450x338
Great Ormond Street Hospital
Órgão do menino tinha dificuldades para bombear o sangue pelo corpo

Um menino britânico de três anos foi mantido vivo com um coração artificial por mais de oito meses, tempo considerado recorde para uma criança na Grã-Bretanha.

Joe Skerratt, de Kent, no sudeste britânico, foi diganosticado com cardiomiopatia dilatada, condição em que o coração tem dificuldades para bombear o sangue pelo corpo.

O menino foi temporariamente ligado a um coração artificial, que ficou com a função de transportar seu sangue enquanto esperava por um doador. Após 251 dias, no ano passado, ele finalmente obteve um transplante de coração.

A mãe de Joe, Rachel, disse que a família começou a perceber a "personalidade dele voltar à vida" quando ele foi conectado ao coração artificial. Mas essa etapa foi apenas o começo de uma longa espera por um doador de órgão.

— Quando ele passou a marca de 200 dias ligado ao coração artificial, começamos a nos perguntar o que poderia ser feito caso não conseguíssemos [um doador]. Mas no fundo sabíamos que não havia muito a ser feito. No 251º dia, recebemos o telefonema que esperávamos. Havia um coração.

Diagnóstico
O diagnóstico de cardiomiopatia foi feito quando Joe tinha apenas três semanas de vida. Pálido, ele foi levado ao hospital por seus pais, e um exame de raio-x mostrou que seu coração estava muito acima do tamanho normal. Os médicos identificaram que ele tinha um problema genético - a síndrome de Barth, que provoca fraqueza muscular, baixa estatura e dificuldades de alimentação.

Em dezembro de 2010, o quadro era delicado: o coração de Joe estava começando a falhar, e os médicos descobriram que suas válvulas não estavam funcionando. O órgão havia aumentado ainda mais de tamanho, ocupando espaço demais em seu peito.

Dias depois, a criança sofreu duas paradas cardíacas enquanto estava no hospital. Foi transferida para o hospital londrino Great Ormond Street, onde seu coração parou pela terceira vez.

Estabilizado, ele foi conectado ao Berlin Heart, o coração artificial, que é do tamanho de uma geladeira portátil pequena.

Algumas crianças ficam ligadas ao aparelho por apenas poucas semanas; para outras, porém, a espera por um coração pode levar meses.

"Muito tempo conosco"
Após a cirurgia, o peito de Joe não foi fechado por quatro dias, e os pais puderam ver seu novo coração funcionando, como explica Rachel.

— Ver o órgão, de tamanho normal, batendo em seu peito, foi incrível.

A primeira noite após a alta do hospital foi celebrada com a refeição favorita de Joe: pizza.

Disse o cardiologista pediátrico Alessandro Giardini:

— Estamos realmente felizes com o fato de ele estar tão bem, depois de passar tanto tempo conosco no hospital.

Rachel agradeceu a família do doador.

— Somos eternamente gratos à família do doador. Não podemos imaginar [a dor] pela qual eles passaram, mas sua generosidade durante um momento tão horrível foi incrível.

Fonte R7

Concurso FMS de Itabaianinha - SE

O Fundo Municipal de Saúde de Itabaianinha, Estado de Sergipe, publicou edital de concurso público destinado ao provimento de 52 vagas. A seleção, que está sendo realizada pela empresa Planejar e terá validade de 2 anos, oferece vagas para profissionais de níveis médio e superior.
Cargos
As chances são para os cargos de Médico, Biomédico, Enfermeiro, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Odontólogo, Psicólogo, Agente Comunitário de Saúde, Atendente (Recepcionista), Atendente de Saúde Bucal, Auxiliar de Enfermagem, Fiscal de Vigilância, Oficineiro de Artesanato do CAPS e Técnico em Nutrição.
Os salários variam de R$ 622,00 a R$ 5.500,00 em carga horária de 40h semanais.
Inscrições e Taxas
As inscrições serão realizadas via internet até 19 de abril de 2012, no site http://www.planejarconcursos.com.br/. A taxa de participação pode ser de R$ 13,00 para cargos de nível médio ou de R$ 16,00 para nível superior.
Provas e Gabaritos
As provas serão realizadas provavelmente no dia 13 de maio de 2012, no município de Itabaianinha, ou  também em cidades vizinhas, com horário e local a serem definidos e publicados no momento oportuno, devendo os candidatos ficar atentos quanto a essa divulgação.
O Gabarito para conferência do desempenho dos candidatos será divulgado pela Prefeitura Municipal até o segundo dia útil após a realização da respectiva prova.

Concurso Prefeitura de Paraúna – GO

A Prefeitura do município de Paraúna, Estado de Goiás, planeja preencher diversos postos vagos em seu quadro de pessoal por meio de concurso público. Estão sendo oferecidas em edital 313 vagas, que serão providas imediata e futuramente (cadastro de reserva), tendo o certame vigência de dois anos, contados após a homologação do resultado final.

Cargos

Nível Fundamental: Auxiliar de Serviços de Higiene e Alimentação (12), Agente de Serviços Manuais (08), Operador de Serviços Gerais (43), Operador de Máquinas Pesadas (08), Agente Comunitário de Saúde (16), Agente de Combate a Endemias (04),  Motorista (08)
Nível Médio e Técnico: Assistente de Creche (08), Técnico em Enfermagem (16), Executor Administrativo I (08), Fiscal de Serviços Públicos (04), Fiscal de Tributos (08), Fiscal de Vigilância Sanitária (08), Instrutor de Esportes (08), Topógrafo (04), Técnico de Laboratório de Análises Clínicas (04), Técnico em Radiologia (04)
Nível Superior: Assistente Social (04), Psicólogo (04), Enfermeiro (08), Médico Clínico Geral (15), Odontólogo (08), Fisioterapeuta (04), Profissional do Magistério NI- Educação Física (04), Profissional do Magistério NI- Ciências (08), Profissional do Magistério NI- Matemática (08), Profissional do Magistério NI- História (04), Profissional do Magistério NI- Geografia (04), Profissional do Magistério NI- Ciências Físicas e Biológicas (04), Profissional do Magistério NI- Letras Português e Inglês (12), Profissional do Magistério-NI Pedagogo (54).
Os valores correspondentes ao salário mensal são variáveis em função do cargo a ser exercido, podendo ir de R$ 622,00 a R$ 4.908,99.

Inscrições

Conforme Edital, as inscrições estão sendo realizadas única e exclusivamente pela internet, por intermédio do endereço eletrônico http://www.somarconsultoria.net.br/ e o prazo vai até o dia 20 de abril de 2012. Os valores da taxa de inscrição variam de R$ 37,00 a R$ 147,00.

Provas

Para todos os cargos haverá prova objetiva com questões de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, com a possibilidade de ser aplicada no dia 02 de junho de 2012 em locais e horários que serão divulgados posteriormente pela Comissão Organizadora do Concurso Público. Alguns cargos exigem prova prática e outros provas de títulos.

Concurso Prefeitura de Cutias - AP

A Prefeitura de Cutias, Estado do Amapá, publicou edital de concurso público para provimento de 167 vagas em cargos de nível superior, médio e fundamental. O concurso está sendo organizado pela INTELECTUS e sua validade será de 02 anos, contados a partir da publicação da homologação do resultado final.
Os salários podem chegar até R$ 4.000,00 e a carga horária para os cargos de Nível Superior, Médio e Fundamental será de 30 horas, exceto para Professor e Pedagogo, que poderá ser de 20 ou 40 horas semanais.
Cargos
Nível Fundamental Incompleto: Merendeira e Servente.
Nível Médio: Professor I, Nível Médio, Agente de Saúde Pública, Microscopista, Técnico em Enfermagem, Agente Administrativo, Agente de Endemias, Fiscal ambiental e Auxiliar de Disciplina.
Nível Superior: Médico, Veterinário, Nutricionista, Enfermeiro, Pedagogo, Assistente Social, Professor II e Biomédico.
Inscrições
Os interessados deverão fazer suas inscrições na Sede da Prefeitura Municipal, em Macapá, na Sede da INTELECTUS - Av. Ernestino Borges, 591- Altos - Centro. Fone/fax: (96) 3222-1803, ou pela internet, no site http://www.intelectus-ap.com.br/, até o dia 11 de maio de 2012.
O valor da taxa de participação poderá ser o seguinte: Cargos de Nível Superior: R$ 65,00; Cargos de Nível Médio: R$ 55,00; Cargos de Nível Fundamental: R$ 45,00.
Provas e Gabaritos

As provas serão aplicadas provavelmente no dia 27 de maio de 2012, na sede do município de Cutias e Macapá. As provas terão a duração de 03 horas, iniciando às 09:00h e terminando às 12:00h (manhã); e das 15:00h às 18:00h (tarde) - horário local.

Os gabaritos preliminares das provas objetivas serão divulgados em até 03 dias de transcorridas as provas e afixados nos principais logradouros do município (Escolas, Câmara municipal e Prefeitura) e no site da INTELECTUS.

Concurso Prefeitura de Aquidauana - MS

Com o objetivo de preencher 263 vagas, a Prefeitura de Aquidauana, no Estado de Mato Grosso do Sul, abriu inscrições  para seu mais recente concurso público (edital nº 01/2012). As oportunidades existentes são para profissionais dos níveis fundamental até o superior, os quais poderão ser remunerados com até R$ 4.494, 40.
Cargos
Assistente Social, Cirurgião Dentista, Enfermeiro do Trabalho, Enfermeiro ESF, Farmacêutico Bioquímico, Fisioterapeuta, Fonoaudióloga, Médico, Nutricionista, Instrutor de Atividade Física, Psicólogo, Terapeuta Ocupacional, Agente Administrativo, Agente Saúde (endemias), Atendente Social, Monitor de Atividades Esportivas e entre outros.

Inscrições
As inscrições serão efetuadas exclusivamente via internet, até o dia 18 de abril de 2012, nos endereços http://www.idagem.com.br/ e http://www.aquidauana.ms.gov.br/.

Taxa de Inscrição
Nível Superior: R$ 90,00;
Nível Médio: R$ 60,00;
Nível Fundamental Completo e Incompleto: R$ 40,00.

Provas
As Provas Escritas deverão acontecer no dia 27 de maio de 2012, mas essa data ainda será efetivamente confirmada em edital, juntamente com o local e horário, tudo publicado no Jornal O Pantaneiro e disponibilizado nos sites http://www.idagem.com.br/ e http://www.aquidauana.ms.gov.br/. O gabarito oficial Preliminar com as respostas será divulgado em no máximo 48 horas após a realização das provas escritas.

Validade
O prazo de validade do concurso será de 02 anos, a contar da data da homologação do seu resultado, podendo ser prorrogado por período de até 02 anos.

Prefeitura de Guarulhos SP abre vagas para Agente Comunitário de Saúde

Na cidade paulista de Guarulhos, a Prefeitura está promovendo processo seletivo para admissão de novos agentes comunitários de saúde. Para concorrer a uma das vagas, o candidato deverá essencialmente ter nível fundamental completo, mas outros requisitos podem ser conferidos no edital.
O salário oferecido é de R$ 871,09, mais auxílio alimentação de R$ 286,00, por jornadas de 40 horas semanais.

As inscrições via internet serão realizadas até 26 de abril de 2012, no site http://www.ibamsp-concursos.org.br/. A taxa será de R$ 30,00.

Os candidatos terão a opção de efetuarem as inscrições, pessoalmente, no Posto de Atendimento do  IBAM, instalado na Biblioteca Municipal Monteiro Lobato, à Rua João Gonçalves, 439 – Centro – Guarulhos-SP, no período de 23 a 27 de abril de 2012 (nos dias úteis), das 9h00 às 15h00, de posse do código da pré-inscrição e munido de documentos de identidade.

A aplicação da Prova Objetiva está prevista para o dia 13 de maio de 2012 e será realizada na cidade de Guarulhos – SP. O  edital de convocação para essa prova será publicado no Diário Oficial do dia 04 de maio de 2012.

O prazo de validade do certame é de 01 ano, a contar da data de homologação, prorrogável por igual período, a juízo da Administração Municipal. 

Prefeitura de Três Rios (RJ) abre Processo Seletivo

A Prefeitura de Três Rios, conhecida como "Esquina do Brasil" e distante 125 km do Rio de Janeiro, irá contratar servidores através de um novo Processo Seletivo. As vagas serão ocupadas na área da saúde pública por servidores que possuam o Ensino Médio, perfazendo um total de 71 postos.
Cargos
Agente de Combate a Endemias (10)
Agente Comunitário de Saúde (61)
Segundo informações do edital, o vencimento será de R$ 622,00 com regime de trabalho de 40 horas semanais.
Inscrições
As inscrições estarão abertas até o dia 25 de abril de 2012, sendo efetuadas através do endereço eletrônico http://www.incp.org.br/. Quem preferir realizar a inscrição presencialmente pode optar por comparecer no Clube Atlético Entre-Rios, sito à Rua Duque de Caxias, nº 370, Centro. O horário de atendimento é de 10 hs às 16 horas de segunda a sext-feira. O valor da taxa de inscrição é de R$ 50,00.
Provas
As provas objetivas de múltipla escolha terão cerca de 40 questões e estão previstas para serem aplicadas no dia 06 de maio de 2012.  
Validade
A validade deste Processo Seletivo será de dois anos e poderá ser prorrogado por igual período uma única vez.

Concurso Prefeitura de Praia Grande (SP) II

A Prefeitura de Praia Grande, Estado de São Paulo, através da Secretaria de Administração, lançou edital nº 02/2012 de concurso público destinado ao provimento de 50 vagas de nível médio e superior. As chances são para os cargos de auxiliar de consultório odontológico, dentista, engenheiro elétrico, fonoaudiólogo, médico, orientador social, procurado nível I, professor, técnico de enfermagem e técnico em farmácia.
A remuneração oferecida é de R$ 4.756,36, acrescido de Gratificação R$ 2.964,64 e de Insalubridade de R$ 181,20.
Inscrições
As inscrições serão recebidas exclusivamente pela internet no endereço http://www.ibamsp-concursos.org.br/, até o dia 19 de abril de 2012. As taxas variam de R$ 48,00 e R$ 73,00 de acordo com o cargo escolhido.
Provas
Todo o processo de seleção dos candidatos será realizado pelo IBAM - Instituto Brasileiro de Administração Municipal. As provas serão aplicadas provavelmente no dia 06 de maio de 2012 em local e horário a ser definido e divulgado até o dia 28 de abril de 2012.
Validade
O prazo de validade do concurso público será de 01 ano, contado a partir da data de sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período segundo interesse da Administração.

Prefeitura de Nova Olímpia – MT abre Processo Seletivo

No intuito de preencher vagas existentes na área de Saúde Pública é que a Prefeitura do município de Nova Olímpia, Estado do Mato Grosso, está com Processo Seletivo Público em aberto para o nível Fundamental. Ao todo serão 04 vagas para regiões específicas dentro do município. A validade do Processo Seletivo Público será de 01 ano, mas, poderá ser prorrogado caso haja necessidade, porém, será por igual período e uma única vez. Os cargos disponíveis são para Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate a Endemias.
Remuneração:
De acordo com edital que rege o Processo Seletivo, os vencimentos serão na seguinte ordem:
Agente Comunitário de Saúde: R$ 871,00 com regime de trabalho de 40 horas semanais.
Agente de Combate à Endemias: R$ 714,00 com regime de trabalho de 40 horas semanais.
Inscrições:
As inscrições poderão ser realizadas de forma presencial diretamente na Unidade de Saúde São João, no município de Nova Olímpia, bem como na Secretaria de Saúde do município. A Unidade de Saúde São João fica localizada à Rua Argentina, S/N, Jardim São João, Nova Olímpia, Mato Grosso. Já a Secretaria de Saúde do referido município fica localizada à Rua Amazonas S/N Bairro Centro.  Não haverá cobrança de taxa de inscrição neste Processo Seletivo Público. As inscrições serão aceitas somente até o dia 27 de abril de 2012.
Provas:
Os candidatos às vagas serão submetidos à prova objetiva, entrevista e demais testes de aptidão para o cargo. Segundo o edital a prova objetiva será dia 06 de maio de 2012 em locais e horários ainda não divulgados.

Prefeitura de Praia Grande - SP abre concurso público

Simultaneamente ao concurso público para diversos cargos com edital já lançado, a Prefeitura de Praia Grande, em São Paulo, está realizando também este certame para provimento do cargo de Agente Comunitário de Saúde, função que exige o nível fundamental. O salário oferecido é de R$ 856,00, mais insalubridade de R$ 126,24.
Para se inscrever os candidatos deverão comparecer à Secretaria de Saúde Pública – SESAP –  localizada à Av. Pres. Kennedy, 8.850 – Vila Mirim, até o dia 13 de abril de 2012, exceto  sábados,  domingos, feriados e pontos facultativos, das 09:00 às 15:00 horas. A taxa será de R$ 39,00.
As provas serão aplicadas provavelmente no dia 06 de maio de 2012 em local e horário a ser definido em Edital de Convocação a ser divulgado no dia 28 de abril de 2012 no Quadro de Avisos da Sede da Prefeitura, e/ou no jornal “A Tribuna” e/ou “Gazeta do Litoral” e nos sites http://www.praiagrande.sp.gov.br/ e http://www.ibamsp-concursos.org.br/.
O prazo de validade do concurso público será de até 01 ano, contado a partir da data de sua  homologação, podendo ser prorrogado  por igual período segundo interesse da Administração.

Concurso Prefeitura de Manoel Ribas (PR) 2012

A Prefeitura de Manoel Ribas, Estado do Paraná, lançou concurso público objetivando preencher 30 vagas em todos os níveis de escolaridade, com remuneração que varia entre R$ 622,00 e R$ 10.340,97.

Cargos

Advogado, Agente Administrativo, Agente de Saúde, Assistente Social, Auxiliar de Enfermagem, Chefe da Divisão de Licitações, Dentista, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Escriturário, Fisioterapeuta, Gari, Médico, Motorista, Nutricionista, Operador de Máquinas, Pedreiro, Professor, Psicólogo, Servente de Limpeza e Vigia.

Inscrição

As inscrições serão realizadas até às 23hs59min do dia 11 de abril de 2012 no endereço eletrônico da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Estadual de Londrina - FAUEL (http://www.fauel.org.br/) ou na Prefeitura de Manoel Ribas, rua Sete de Setembro, nº. 366, cidade de Manoel Ribas, Estado do Paraná. O horário será das 08:00 às 11:30 horas e das 13:30 às 16:00 horas e as taxas poderão ser:
Nível fundamental: R$ 30,00;
Nível médio: R$ 40,00 e 50,00;
Nível superior: R$ 90,00.

Prova

A prova objetiva, prática e de títulos serão realizadas na cidade de Manoel Ribas, Estado do Paraná, em data, local e horário a serem divulgados em edital específico.
Os títulos deverão ser entregues à FAUEL, conforme edital de convocação e no qual constará local, data e horário. O Edital de Convocação, estará disponível no site http://www.fauel.org.br/ e órgão oficial do município.

Prefeitura de Maringá (PR) publica edital de concurso público

O Município de Maringá, Estado do Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Administração, tendo em vista o contrato celebrado com a FAUEL – Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Estadual de Londrina, lançou edital de concurso público 036/2012, para preenchimento de 03 vagas de Emprego Público, para contratação de pessoal por prazo indeterminado, para atuação  junto ao Programa Saúde da Família (PSF).

O concurso terá como objetivo a seleção de pessoal para a função de Agente Comunitário de Saúde de nível fundamental, com salário de 622,00, mais 150,00 de abono salarial.
Inscrições e Taxa
O pedido de inscrição poderá ser efetuado a partir das 10 horas do dia 11 de abril até às 23hs59min do dia 02 de maio de 2012, no site http://www.fauel.org/.. A taxa será de R$ 18,66.
Provas, Gabaritos e Validade
A Prova Objetiva terá data prevista para o dia 27 de maio de 2012, ocorrendo na cidade de Maringá, Estado do Paraná, em locais e horários a serem divulgados em Edital Específico. O gabarito será divulgado no dia 28 de maio de 2012.

O concurso público tem validade de 02 anos a contar da data de publicação e homologação do  resultado final, podendo ser prorrogado por igual período a critério da Administração Municipal.