Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


terça-feira, 13 de junho de 2017

Tangerina ajuda no equilíbrio do organismo e apoia o sistema imunológico

Deliciosa, nutritiva e versátil, fruta é aliada do cardápio pelo sabor e benefícios à saúd

Tangerina, mexerica, laranja-mimosa, mandarina, fuxiqueira, poncã, manjerica, laranja-cravo, mimosa, bergamota ou clementina. Não importa o nome, contanto que ela esteja no seu cardápio. Certamente, se você frequenta supermercado, feiras ou sacolões já percebeu que a fruta tem reinado nas gôndolas e mesmo em carrinhos de vendedores pelas ruas. Estamos em uma época ideal para degustá-la.

Aline Penedo, nutricionista consultora do Supermercado Verdemar, pós-graduada em nutrição clínica funcional e em nutrição esportiva funcional, explica que, além de seu sabor único e que agrada a todos, a tangerina “é uma fruta cítrica refrescante riquíssima em vitamina C, e, por isso, um de seus maiores benefícios é manter a imunidade do corpo, prevenindo gripes e resfriados. Além disso, essa vitamina também é considerada um potente antioxidante, que atua na proteção celular e previne o envelhecimento, deixando a aparência da pele bonita e jovem. A vitamina C é um nutriente que está envolvido na formação do colágeno. Dessa maneira, ela é capaz de manter cabelos e unhas hidratados. Além disso, auxilia na proteção das articulações do nosso corpo”.

A nutricionista ressalta que, por ter minerais como cálcio, magnésio, fósforo e potássio, a tangerina beneficia o coração e a contração muscular. Ela diz que, por ser uma fruta rica em água e fibras, contribui para o melhor funcionamento intestinal e no controle de peso, por dar a sensação de saciedade. “Um detalhe importante é que a presença de vitamina C em refeições que contenham ferro, aumentam a absorção desse mineral no organismo - então utilizar a tangerina como sobremesa no almoço/jantar ou bater seus gomos com folhas de couve é extremamente benéfico. Por fim, é uma ótima fonte de energia rápida.

A tangerina é saborosa, versátil e bem-aceita pelo paladar de todos.” Aline Penedo avisa que o melhor modo de consumo da tangerina seria in natura ou na forma de sucos - já que, dessa maneira, a vitamina C é melhor aproveitada, evitando sua oxidação. Sucos feitos somente com a tangerina, ou misturados com folhas como couve, hortelã, e/ou outros ingredientes como cenoura, maçã e gengibre, resultam em um suco muito nutritivo e saboroso. “Quando consumimos a fruta in natura, é interessante mastigar e engolir o gomo por inteiro, já que assim aproveitamos toda a fibra que está presente na fruta. Essa fibra atua no controle da glicemia, dá sensação de saciedade e atua na melhora do funcionamento intestinal. A casca da tangerina pode ser aproveitada para fazer chás com outros ingredientes, como o gengibre e a hortelã por exemplo, que melhoram a digestão e atuam na melhora da imunidade. É possível também fazer doces caseiros com a casca/gomo, mas o indicado é evitar ou pelo menos controlar o consumo de açúcar junto desses doces. E nada mais gostoso e refrescante que adicionar gomos de tangerina à salada de frutas”, observa.

De acordo com a nutricionista, a tangerina é uma fruta pouco calórica e seus gomos são ricos em fibras. Dessa maneira, pessoas que buscam o controle do peso podem consumi-la como opção no plano alimentar. “Ela traz sensação de saciedade. Mas é preciso ter atenção à quantidade. Até mesmo as frutas não devem ser consumidas 'à vontade' por pessoas que querem perder ou controlar o peso – já que elas apresentam quantidades significantes de carboidratos e frutose (se consumidas em excesso!).”

Esportes e diabetes
A tangerina também é indicada para praticantes de esportes. “Porque ela tem grande quantidade de minerais como fósforo, cálcio e magnésio que estão envolvidos na contração muscular - dessa forma, a tangerina é capaz de beneficiar a melhora do desempenho da atividade física, além de evitar dores e câimbras. Outro fator importante é que a fruta é riquíssima em água. Dessa maneira, ela atua diretamente na hidratação. E quando consumida na forma de suco, é facilmente absorvida pelo organismo, gerando energia de maneira rápida.”

Laranja ou tangerina? Qual a vantagem de comer uma ou outra? Aline Penedo afirma que ambas são muito saudáveis, são frutas cítricas, ricas em vitaminas e minerais antioxidantes essenciais ao funcionamento do organismo. Segundo ela, 100g de tangerina tem cerca de 38kcal e 48,8mg de vitamina C, enquanto 100g de laranja tem cerca de 51kcal e 34,7mg de vitamina C (dados da Taco - Tabela Brasileira de Composição de Alimentos - quarta edição). Dessa maneira, o consumo equilibrado dessas frutas traz inúmeros benefícios à saúde. No caso da tangerina, há uma facilidade grande no consumo, a facilidade em descascá-la.

Aline Penedo conta que um estudo mais recente, publicado no European Journal of Pharmacology, volume 803, 15 May 2017, Pages 103–111 (Metformin-like antidiabetic, cardio-protective and non-glycemic effects of naringenin: Molecular and pharmacological insights) mostrou que “a naringenina, flavonoide encontrado em altas concentrações em frutas cítricas como a tangerina, tem efeitos antioxidantes, antiaterogênicos, antidislipidêmicos e antidiabéticos. Essa substância exerce efeitos semelhantes à metformina - medicamento amplamente utilizado no tratamento de diabetes tipo 2 e também atua reduzindo a inflamação e proliferação celular no organismo. Mas é um estudo recente e que deve ser amplamente analisado para verificar a real eficácia dessa substância no controle do diabetes tipo 2”

Raio-X
» A fruta é nativa da Ásia (Índia, China e países vizinhos de climas subtropical e tropical úmido)

» Cultivada há milênios na China, ela chegou na Europa em 1805 importada para Inglaterra e, no Brasil, a variedade poncã veio com os colonos portugueses em 1892

» A safra é anual. A época para colheita varia do início de maio até setembro, podendo alterar de ano para ano, dependendo do clima. De acordo com a variedade, entre os meses de abril e março (tangerina-cravo), abril e maio (mexerica-do-rio), no meio do ano a poncã e, em outubro, os frutos de tangor murcott ou tangerina murcote

» Ao escolher, a dica é observar o aspecto da casca para que não esteja machucada ou apresente sinais de bolor

» Quanto à conservação, na fruteira em temperatura ambiente pode aguentar até uma semana. Refrigeradas, aguentam até dez dias

Saúde Plena

Nenhum comentário:

Postar um comentário